SCONTIME Comunicação
SCONTIME Comunicação
Aprendendo a reciclar: aprendizado que transforma o nosso futuro
3
0

Aprendendo a reciclar: aprendizado que transforma o nosso futuro

Aprender a separar o lixo e dar um destino adequado é fundamental para preservar o meio ambiente. A reciclagem é a chave para um planeta mais verde.

Reginaldo Osnildo
9 min
3
0

 ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏ ‌​‍‎‏

Querido leitor, você sabia que mais da metade do lixo produzido no mundo poderia ser reciclado? Pois é, boa parte dos resíduos descartados tem valor e pode se transformar em novos produtos ou matéria-prima. No entanto, a maioria das pessoas ainda não recicla, seja por falta de informação, pela ausência de coleta seletiva na cidade ou simplesmente por não terem o hábito.

Mas o fato é que precisamos mudar essa realidade. Reciclar é fundamental para reduzir a quantidade de resíduos enviados aos aterros sanitários e lixões, prolongando a vida útil desses locais. Além disso, a reciclagem poupa o uso de recursos naturais, evita o desmatamento, economiza água e energia. Ou seja, é uma poderosa aliada na preservação do meio ambiente!

Por tudo isso, iniciativas como o Aprendendo a Reciclar, que visa transformar a reciclagem no principal tema de conscientização das escolas, são tão importantes. Elas levam informação e conscientização para as escolas, ensinando as crianças e jovens a dar o destino correto para o lixo desde cedo. Dessa forma, uma nova geração mais sustentável pode transformar os rumos do planeta! O Aprendendo a Reciclar é realizado pelo Grupo Catarinense de Rádios há vários anos. É um projeto que pode ser adaptado para se adequar a necessidade de fortalecimento de imagem dos parceiros comerciais.

PATROCINE O APRENDENDO A RECICLAR
Aprendendo a Reciclar, ano 2019.
Aprendendo a Reciclar, ano 2019.

Nesse artigo vou te mostrar como você também pode fazer a sua parte. Vamos aprender juntos sobre coleta seletiva, reciclagem, reutilização e tudo mais que precisa saber para ajudar o meio ambiente no seu dia a dia. Topa encarar esse desafio comigo? Então bora lá! 

Email image

Por que devemos reciclar?

Você já parou para pensar no que acontece com o lixo que produzimos depois que jogamos no lixo? Pois a maior parte vai parar em aterros sanitários ou lixões a céu aberto. E nesses locais os resíduos demoram séculos para se decompor!

Além de gerar gases tóxicos e contaminar o solo e lençóis freáticos, esses depósitos de lixo têm capacidade limitada. Ou seja, uma hora vai faltar espaço para tantos resíduos acumulados, obrigando as cidades a destinarem novas áreas (muitas vezes, ambientalmente sensíveis, como mangues e matas) exclusivamente para servirem de depósito de lixo durante décadas.

A boa notícia é que mais da metade desses resíduos poderiam ser reciclados, poupando espaço nos aterros e gerando matéria-prima para a indústria. Alguns materiais como papel, plástico, metal e vidro podem ser transformados em novos produtos inúmeras vezes.

Ou seja, ao reciclar estamos colaborando para prolongar a vida útil dos aterros sanitários, reduzir a extração de recursos naturais e o consumo de água e energia no processo fabril. É por todos esses motivos que a reciclagem é tão importante para a preservação ambiental!

E ao ensinar as nossas crianças a separar e reciclar o lixo desde cedo, estamos formando uma futura geração consciente, que incorporará esses bons hábitos no dia a dia e multiplicará essa informação.

 

Você sabe o que é coleta seletiva?

Antes de falar sobre como reciclar os diversos tipos de materiais, é preciso entender o conceito de coleta seletiva. Trata-se da segregação dos resíduos na fonte geradora (nossa casa, escritório, escola, etc.) para posterior destinação às associações e cooperativas de catadores ou indústrias recicladoras.

A coleta seletiva é dividida por tipo de material (orgânicos, plásticos, papéis, vidros e metais) para facilitar a reciclagem. Para participar, basta separar o seu lixo corretamente e deixar nos dias de passagem do caminhão de coleta seletiva.

Email image

Infelizmente, muitas cidades ainda não contam com esse serviço. Mas existe uma alternativa! Você pode separar seu lixo mesmo assim e levar os recicláveis até um ponto de entrega voluntária (PEV) mais próximo.

Consulte o serviço de limpeza urbana da sua cidade para saber se existem PEVs disponíveis e como fazer a destinação correta dos seus resíduos recicláveis.

PATROCINE O APRENDENDO A RECICLAR

 

Quais materiais podem ser reciclados?

Agora que você já sabe a importância de reciclar e entendeu o que é a coleta seletiva, chegou a hora de aprender quais os tipos de materiais que podem ser reaproveitados.

Confira!

Plástico

O plástico leva em média 400 anos para se decompor na natureza. Portanto, reciclar esse material é fundamental para reduzir o acúmulo nos aterros sanitários. Graças à reciclagem é possível transformar plásticos usados em sacolas retornáveis, mobiliário urbano, telhas, tubos para condução de fios e até material escolar como réguas e estojo.

Os tipos de plásticos mais comumente reciclados são:

  • Embalagens PET (garrafas de refrigerante e água, frascos de alimentos): podem virar resina, fibras de poliéster e até enchimento de edredons.
  • Embalagens PEAD (frascos de produtos de limpeza, cosméticos, detergentes): são transformados em sacos e sacolas retornáveis, mangueiras, baldes e tubos.
  • Embalagens PP (itens de higiene e limpeza, eletrodomésticos): recursos para a indústria automobilística e fabricação de tubos.
  • PVC (canos, esquadrias, forros): transforma-se em tubulações, conexões, cabos para ferramentas elétricas.
  • Embalagens metálicas com revestimento plástico (salgadinhos, biscoitos, sucos): podem virar mobiliários como bancos e mesas de praça.

Lembre-se de lavar os plásticos antes de enviar para a reciclagem, deixando livres de resíduos. Evite amassar para não dificultar a separação.

 

Papel e papelão

O papel também pode e deve ser amplamente reciclado. Através da reciclagem de papel e papelão é possível gerar matéria-prima para a fabricação de novos produtos de papel, cartolina, embalagens de papelão ondulado e até papel higiênico.

Podem ser reciclados:

  • Jornais e revistas
  • Folhas de caderno e impressos em geral
  • Embalagens longa vida de papelão
  • Caixas em geral
  • Livros (desde que o papel não esteja misturado a outros materiais).

Lembre-se de não colocar para a reciclagem papéis sujos de gordura ou com resto de comida. Papéis metalizados, plastificados, fotografias e fitas e etiquetas adesivas também não são recicláveis.

 

Vidro

O vidro ao contrário do plástico e do papel, não se decompõe. Por isso, quanto mais pudermos reciclar, melhor. Na reciclagem esse material é triturado, fundido e transformado em nova matéria-prima para a produção de novos envasilhados de vidro como garrafas, potes e embalagens. O vidro pode ser reciclado infinitamente sem perder suas propriedades.

Podem ser reciclados:

  • Garrafas
  • Potes
  • Frascos em geral
  • Copos (sem tinta, pintura ou metalizado)

Cuidado extra deve ser tomado com cacos e vidros quebrados para não causar ferimentos. O ideal é embalar em papel antes de colocar no lixo reciclável.

 

Metais

As latinhas de alumínio são os metais mais comumente reciclados no Brasil. Elas podem ser transformadas em novas embalagens metálicas com a mesma qualidade da matéria-prima original.

Já latas de aço (normalmente utilizadas para envasar alimentos como azeite e molhos), podem ser recicladas para a produção de arames, pregos e até panelas, chapas e barracas de camping.

Outros metais comumente reciclados:

  • Tampinhas de garrafas
  • Latas de produtos alimentícios
  • Tubos de pasta de dente
  • Clips e grampos (de aço)

Lembre-se sempre de lavar e secar os metais antes da destinação para a reciclagem.

Além desses principais materiais citados, também podem ser reciclados pneus, isopor, madeiras, resíduos eletrônicos e muitos outros itens. O importante é se informar sempre com o órgão responsável pela coleta e destinação de resíduos sólidos da sua cidade.

Eles poderão indicar as formas mais adequadas de segregar, limpar e descartar cada tipo de material para reciclagem.

PATROCINE O APRENDENDO A RECICLAR

Como separar o lixo de casa para a reciclagem?

Agora que você já conhece os principais materiais recicláveis e a importância de reaproveitá-los, chegou a hora de colocar a mão na massa e aprender a separar o lixo de casa.

Confira as minhas dicas:

Tenha recipientes específicos

O ideal é ter pelo menos 3 lixeiras separadas com sacos de cores diferentes em casa:

  • Amarelo ou azul: Para plásticos, metais e vidros
  • Vermelho: Para papéis e papelão
  • Verde: Para matéria orgânica (cascas de fruta e sobras de alimentos)

Desta forma fica bem mais fácil ensinar as crianças a fazer essa separação desde cedo, além de padronizar para que outros moradores da casa também colaborem.

 

Evite misturar materiais

Lembre-se sempre de não colocar materiais orgânicos (como cascas de frutas e resto de comida) junto com os recicláveis. Isso vai contaminar papéis, plásticos e outros itens, inviabilizando o processo de reciclagem.

Também mantenha os papéis separados de plásticos e vidros para facilitar a segregação na indústria recicladora.

 

Higienize antes de reciclar

Antes de colocar os recicláveis no lixo adequado, lembre-se de higienizar os itens. No caso de garrafas PET, frascos de produtos de limpeza e embalagens de alimentos, retire o máximo possível de resíduos e lave com água e sabão neutro antes de destinar para a reciclagem.

Isso evita o aparecimento de fungos e bactérias nos depósitos de recicláveis, deixando o ambiente mais saudável para os catadores.

 

Atenção ao descarte de vidros!

Tenha muito cuidado ao descartar cacos de vidro! O ideal é embrulhar em várias camadas de papel (revistas ou jornais velhos) antes de colocar no lixo de recicláveis. Desta forma, evita-se acidentes com os catadores.

Outra dica é guardar os cacos em uma caixa de papelão bem fechada e só colocar no lixo de vidro quando estiver bem cheia para ser recolhida.

PATROCINE O APRENDENDO A RECICLAR

Fique atento ao lixo “não reciclável”

Infelizmente nem todo lixo pode ser reciclado ou tem uma destinação adequada para isso na sua cidade. Materiais como fraldas, absorventes, esponjas e panos de limpeza devem ser descartadas no lixo comum mesmo.

Preste atenção também a embalagens mistas. Como aquelas de suco em pó, misturando papel, plástico e alumínio. Em alguns lugares é possível separar e reciclar, mas o mais comum é esse tipo de embalagem não ter um destino adequado.

Por isso, sempre bom consultar junto ao serviço local de limpeza urbana quais os materiais eles efetivamente reciclam antes de fazer sua separação em casa.

Email image

 

Incentive seus familiares a reciclarem

Uma ótima forma de espalhar a conscientização ambiental é incentivar seus familiares mais próximos a adotarem os mesmos hábitos sustentáveis. Mostre a eles quais materiais podem ser reciclados, ensine a fazer a separação correta e explique a importância disso para o meio ambiente.

Outra dica é transformar a rotina da reciclagem em momento em família! Faça mutirões para limpar e separar os recicláveis, convide seus filhos para irem junto entregar os materiais no ponto de coleta mais próximo. Transformar em uma atividade divertida é uma ótima forma de incentivar as crianças a levar isso para o dia a dia.

Além de estar contribuindo muito para a preservação ambiental, ainda estará gerando economia para o orçamento doméstico. A conta de luz tende a ficar mais barata com a redução de lixo a ser coletado e os impostos municipais também diminuem quando a cidade precisa gastar menos com os resíduos gerados pela população.

Portanto, faça sua parte e espalhe essa ideia! Juntos podemos aumentar muito as taxas de reciclagem no país. Faça contato com nossa gerente comercial e apoie esse projeto!

FALAR COM A GERENTE COMERCIAL